Educação Corporativa

Educação corporativa: o que é, vantagens, princípios e implementação

Certamente você já ouviu a frase “conhecimento vale ouro”, não é mesmo?

Essa máxima repetida tantas vezes por nossos pais e avós carrega uma grande verdade:

Diversas pesquisas e estudos já apontaram a relação direta entre a ascensão e estabilidade econômica com a aquisição de capital intelectual.

E quando olhamos para as empresas, não é diferente.

Cada vez mais prova-se que o investimento em educação corporativa beneficia tanto o capital humano quanto os negócios. 

Quer entender como?

Neste artigo explicamos o que é a educação corporativa, os seus benefícios e como implementá-la na sua empresa.

Confira:

O que é educação corporativa?

Educação Corporativa trata-se de um conjunto de ações voltadas à capacitação e desenvolvimento das habilidades técnicas e comportamentais do capital humano de uma empresa.

Essas ações configuram-se na aplicação e disponibilização de treinamentos, cursos, workshops entre outras atividades que qualifiquem, diversifiquem e aprimorem o conhecimento dos funcionários.

Também tendo em vista o alcance dos objetivos e interesses da empresa.

Em outras palavras, trata-se de uma estratégia contínua de gestão de pessoas alinhada ao contexto, utilidade e necessidades do negócio.

Jeanne Meister, estudiosa e referência no assunto vai ainda mais além e define educação corporativa como um guarda-chuva estratégico para desenvolver e educar funcionários, clientes, fornecedores e comunidade, a fim de cumprir as estratégias da organização”.

Desse modo, há um verdadeiro campo de estudo em torno do assunto e, sendo assim, princípios primordiais para que essa estratégia seja sustentável.

7 princípios de sucesso da educação corporativa

Os 7 princípios de sucesso da educação corporativa são conceitos apresentados pela professora Marisa Eboli em seu livro “Educação corporativa: fundamentos, evolução e implantação”.

São eles:

1. Competitividade

Competitividade compreende-se como a capacidade da empresa de alcançar seus objetivos, se destacando em relação aos concorrentes.

Ou seja, a partir do momento em que uma empresa passa a atender com grande destaque às necessidades e exigências do mercado e de seus stakeholders, ela passa a ser competitiva. 

Porém, para isso ser efetivo e sustentável, é preciso apostar nos funcionários.

Segundo a autora, apesar de ser um atributo comum, o diferencial de toda empresa está nas pessoas.

E ao não apostar e capacitar as pessoas, nenhuma empresa consegue ser competitiva, ou se for, é apenas questão de tempo para deixar de ser.

2. Perpetuidade

A perpetuidade, nas palavras da autora,trata-se de:

Um “Processo de transmissão da herança cultural, a fim de conservar, transmitir, disseminar, reproduzir ou até mesmo transformar as crenças e valores organizacionais, para perpetuar a existência da empresa.”

Isso significa que para além de um processo de “desenvolvimento e realização do potencial intelectual, físico, espiritual, estético e afetivo” dos funcionários, deve também ser algo transmitido para toda a corporação e para cada nova geração de colaboradores.

Por isso, cabe também aos gestores e lideranças adotarem a prática de incentivo ao conhecimento contínuo.

E então implementar a educação corporativa como um exercício de transmissão cultural.

3. Conectividade 

Segundo Marisa, a conectividade vai além de privilegiar a construção social do conhecimento, estabelecer conexões e intensificar a comunicação empresarial.

Ela também favorece a dinâmica, qualidade e quantidade de relacionamentos entre públicos internos e externos.

Assim, é possível gerar, compartilhar e transferir conhecimentos organizacionais críticos e estratégicos para a empresa.

4. Disponibilidade

O conceito de disponibilidade aqui vai de encontro à oferecer acesso.

Tornar um ambiente corporativo que favoreça o aprendizado contínuo necessita de acesso fácil ao conhecimento para que sua aquisição seja feita a qualquer hora e de qualquer lugar.

Isso significa que não se trata apenas de investimento em tecnologia digital.

Dar acesso de todas as formas possíveis, para todos os níveis de conhecimento formal e na linguagem do colaborador, é primordial.

Pessoas mais simples, com grau de escolaridade baixo, talvez não tenham tanta possibilidade ou familiaridade de acesso à internet, quanto diretores e gestores, por exemplo. 

Mas o aprendizado contínuo também deve chegar e ser desenvolvido nessas pessoas.

Quanto menores forem as barreiras de acesso, melhor será a disponibilidade.

5. Cidadania

Estimular a cidadania no ambiente corporativo é incentivar o desenvolvimento de pessoas críticas, analíticas e atuantes, tanto na sociedade, quanto no âmbito empresarial.

Tudo isso, porém, precisa ser pautado na postura ética e na responsabilidade social.

Dois requisitos necessários para a qualidade na relação de aprendizagem entre os funcionários, empresa e toda a comunidade social que envolve essa realidade.

6. Parceria

Ninguém está sozinho no mundo. 

A essência de toda empresa, inclusive, é a relação com o consumidor ou com outras empresas.

Assim também, é importante ao negócio entender que nem todas as necessidades poderão ser atendidas inteiramente pela empresa.

Dessa forma, também serão necessárias relações de parcerias para serem supridas.

Vale ressaltar que parcerias vêm tanto de fora (universidades, fornecedores, centros de pesquisa…) como de dentro (entre departamentos, gestores, líderes e funcionários).

7. Sustentabilidade

Por mais redundante que seja, para que a educação corporativa seja sustentável, é preciso praticar o princípio da sustentabilidade.

Isso significa que todos os outros 6 conceitos apresentados anteriormente necessitam estar integrados e serem suporte uns para os outros e, assim, criar um sistema funcional.

Para isso, há práticas que são passos importantes a serem tomados, como:

  1. A implantação de sistemas de mensuração de resultados das ações educacionais;
  2. Desenvolvimento de mecanismos favoráveis à auto-sustentabilidade financeira da estratégia.

Vantagens da educação corporativa

Vantagens da educação corporativa

Especialistas em educação corporativa reafirmam os benefícios de apostar na capacitação do capital humano como forma de desenvolver e fortalecer a empresa dentro de seus objetivos.

Para sermos mais específicos, separamos 7 vantagens da educação corporativa:

Manutenção da vantagem competitiva

Como vimos, segundo a professora Marisa Eboli, as pessoas são a maior vantagem competitiva que qualquer empresa pode ter. 

Prezar pela capacitação e ampliação de conhecimento desse diferencial é a forma mais efetiva e direta de fazer a manutenção dessa competitividade de mercado.

Tomada de decisão estratégica

Afinal, funcionários mais capacitados também estão mais alinhados aos propósitos e necessidades da empresa. 

Desta forma, as decisões deixam de ser arbitrárias e passam a ser objetivas e compreendidas por todos no ambiente corporativo.

Práticas e processos mais sustentáveis para o negócio

A adoção da educação corporativa implica na implantação de uma cultura organizacional mais fluída e saudável para toda a empresa.

Assim, procedimentos para as atividades de compra, venda e relacionamento interno e externo passam a ser eficientes e efetivos.

Aprimora as competências dos profissionais

Por meio de cursos e capacitação contínua, a empresa pode identificar as deficiências dos funcionários e aprimorá-las, de acordo com as necessidades do negócio.

Aumento de produtividade

Com profissionais mais capacitados a empresa tende a diminuir o percentual de erros e aumentar a assertividade em todas as áreas, setores e atividades.

Adaptabilidade

O mundo está mudando constantemente, cada dia mais.

A capacidade de adaptabilidade passa então a ser uma exigência para a sobrevivência de toda empresa.

Ensinar essa habilidade aos funcionários, por tanto, torna-se parte essencial dessa existência e diferenciação no mercado, tornando-os mais flexíveis e adaptáveis.

Athon-MBA

Retenção e atração de talentos

O processo de apostar no desenvolvimento técnico e profissional dos funcionários também impacta o sentimento de pertencimento à empresa

Pessoas satisfeitas e felizes em seus ambientes de trabalho tendem a permanecer neles.

Da mesma forma, passam a ser propagadores da empresa, expressando seu contentamento com aquela realidade.

E com isso atraem mais pessoas interessadas em fazer parte desse ambiente corporativo.

Como implementar a educação corporativa na minha empresa?

O primeiro passo para a adoção de um plano estratégico, assim como qualquer outro, é ter muito claro quais são os objetivos futuros de mercado da empresa.

Assim como uma embarcação, uma empresa sem um norte também fica perdida no mar de possibilidades.

Ter objetivos claros e mensuráveis é fundamental para a implantação da educação corporativa, pois são eles que irão nortear todas as ações.

Dito isso, o segundo passo é identificar quais são as dificuldades e deficiências atuais da empresa para se alcançar esses objetivos.

Isso é necessário pois serão pautados nelas as ações educativas a serem colocadas em prática. 

Ou seja, a capacitação vem a partir das necessidades a serem supridas.

Da mesma forma, é preciso também identificar as competências que já estão boas, mas que precisam ser aprimoradas. 

Se o diferencial de toda empresa está nas pessoas, capacitá-las para alcançarem o seu melhor será decisivo na disputa de mercado.

Dito isso, estabeleça um planejamento de longo prazo e defina quais ações irão compor esse planejamento.

As possibilidades podem ser infinitas, tais como workshops, treinamentos, aulas semanais, cursos rápidos, palestras…

Vale ressaltar que a educação corporativa não pode ser após o trabalho!

É preciso que seja encaixada à rotina de trabalho do empregado e o excesso de demandas não deve ser um impeditivo desta estratégia.

E mais do que planejar, é preciso que seja colocado em prática e para isso ser possível, é interessante adotar propostas palpáveis e criativas.

Seguem alguns exemplos:

  • Gamificação;
  • Uso de inteligência artificial;
  • Microlearning (divisão de conhecimento em pequenas pílulas para consumo rápido);
  • E-learning, que basicamente é o ensino remoto.

O importante é, assim como todo processo de aprendizado, que a educação corporativa seja atraente e interessante

Caso contrário, se torna cansativa e “mais uma obrigação” sob o ponto de vista do empregado.

Aliás, desenvolver um espaço aberto e seguro para os feedbacks dos funcionários é um excelente modo de entender se a estratégia de abordagem está sendo efetiva.

Afinal, a educação corporativa necessita de mensurações para entender se essa implementação está funcionando ou não.

Universidades corporativas

Universidades corporativas

Ao se estudar mais profundamente sobre educação corporativa, rapidamente você irá se deparar com o conceito de universidades corporativas.

Mas o que é isso?

Ao adotar a educação corporativa em qualquer empresa, todo o conjunto de ferramentas, conhecimento, materiais e metodologias destinadas ao desenvolvimento dos funcionários pode virar uma Universidade Corporativa.

Isso porque dentro da empresa, a educação corporativa realmente funciona como uma universidade: para além dos conhecimentos básicos, há uma busca constante pelo desenvolvimento complementar de cada indivíduo.

É importante observar também que são desenvolvimentos direcionados.

Ou seja, estão alinhados com os objetivos e necessidades da empresa, de acordo com a função exercida.

Por isso, uma universidade corporativa só pode receber esse nome desde que o conhecimento seja direcionado, e não algo generalizado para todos os setores e para diferentes cargos.

O interessante é que a empresa pode gerar seu próprio conteúdo.

E isso pode ser feito, muitas vezes, tendo os colaboradores mais experientes como mentores dos mais novos ou daqueles com menor experiência.

Porém, também há a possibilidade de fechar parcerias com centros de pesquisa ou até mesmo com universidades que oferecem cursos que podem complementar a estratégia adotada.

5 empresas com universidades corporativas

Universidade do Hambúrguer

O McDonald’s, que está entre as maiores redes mundiais de fast food, possui uma das mais conhecidas universidades corporativas. 

Nela, os colaboradores são capacitados a manterem o padrão adotado pela empresa para entregar a experiência desejada do cliente.

Universidade Apple

Toda universidade corporativa busca expressar em seus colaboradores os valores e visão da empresa.

Sendo assim, na Apple, o aprendizado e desenvolvimento são adotados nas mais diversas áreas, como marketing, design e vendas, impulsionando o espírito de inovação.

Tudo isso é feito por meio de uma plataforma digital interna da empresa.

UniBB

E nem só de exemplos gringos vive esse artigo.

A UniBB, por exemplo, é a universidade corporativa do Banco do Brasil.

Ela oferece cursos e capacitação por meio de uma plataforma em áreas como finanças, gestão, atendimento ao cliente, tecnologia e estratégias de mercado. 

Universidade Ambev

Universidade Corporativa no ramo de bebidas? Temos também!

Tal como as citadas anteriormente, a Ambev investe na capacitação das mais amplas áreas, com foco no impulsionamento da melhor entrega de qualidade dos produtos e na eficiência operacional.

Leroy Merlin

Já na rede francesa de decoração para o lar, preza-se pelo desenvolvimento da inovação, do trabalho em equipe e do aprimoramento técnico.

Em sua estratégia estão treinamentos e cursos que vão desde vendas até gestão de projetos.

Tudo isso com foco final na entrega de uma experiência diferenciada ao cliente.

Educação corporativa X treinamento

Educação corporativa X treinamento

Quando falamos sobre o assunto, é comum gestores e donos de empresas entenderem que oferecer curtos e básicos treinamentos é o suficiente para a educação corporativa.

Porém, ela não se limita a isso. 

Na verdade, os treinamentos podem compor o processo de educação corporativa como um dos caminhos para suprir necessidades específicas, em conjunto com outras estratégias.

Ou seja, também faz parte dela a transmissão de informações, o desenvolvimento de habilidades, conceitos, modificações de atitudes, além da criação de competências individuais.

Sendo assim, a educação corporativa exige da empresa um conjunto de ações mais amplas e diversas do que simples treinamentos para ser efetiva.

Leituras “obrigatórias” sobre o assunto

Educação Corporativa – Jeanne C. Meister

Neste livro, a autora aborda como esse novo modelo de educação orientado ao mercado vem se formando ao longo do século XX.

Ela cita exemplos práticos de empresas que criaram universidades corporativas, seus pontos negativos e positivos, bem como faz uma análise sobre o que acertaram e o que erraram.

E para isso, a autora conversou com mais de 50 líderes de empresas que implementaram essa estratégia, sendo um guia oficial sobre o assunto.

Educação corporativa: fundamentos, evolução e implantação de projetos – Marisa Eboli

Marisa Eboli aborda a importância da educação para o desenvolvimento de uma sociedade.

Além disso, fala sobre como o crescimento acelerado das organizações educacionais corporativas impedem o desenvolvimento efetivo das competências humanas e organizacionais.

É nesse livro que a autora apresenta os 7 princípios da educação corporativa.

No livro você também encontra debates e reflexões sobre:

  • Os desafios educacionais do país que andam em paralelo às questões corporativas;
  • A adoção de fundamentos essenciais para a sustentação da educação corporativa na empresa.

Conhecimento vale ouro!

Apostar nas pessoas nunca será uma estratégia desperdiçada.

Para além de questões técnicas, pessoas que se sentem valorizadas e felizes em seus ambientes de trabalho, tendem a trabalhar mais satisfeitas e a se empenharem em sua função, 

E na sua empresa, já é adotada a educação corporativa?

Deixa aqui nos comentários para sabermos, como também sugestões de assuntos do mercado de trabalho que gostaria de ver por aqui, no nosso blog.

Quer receber informações sobre inovação e mercado de trabalho?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.